• Maringa.com no Facebook
  • Maringa.com no Twitter
  • Maringa.com no Google+

O marketing do bocejo

Descobri as técnicas do marketing aos 11 anos, na antiga quinta série ginasial. Estávamos na temível aula de matemática fazendo cálculos não menos terríveis.  Na sala, os números absorviam corações e mentes. Todos estavam calados, paralisados, concentrados. Todos, menos eu. Eu sabia que o sinal ia bater e a professora só corrigiria os exercícios na próxima aula. Além disto, era mais fácil sonhar com ela, minha musa inspiradora.

Por outro lado, eu sabia que ela me considerava especial. Havia tirado esta conclusão a partir dos olhares maternais dela em minha direção. Esta constatação fez com que naquele dia eu lançasse um desafio a um colega: "quer ver a professora se comover comigo?". O cara duvidou. Me revirei na carteira. Cerrei os olhos, respirei fundo ao mesmo tempo em que abria uma enorme boca, fechada providencialmente pela mão direita com os dedos recolhidos. E soltei um bocejo mudo.

Meus movimentos quebraram aquele marasmo e inevitavelmente chamaram a atenção dela. Nossos olhares se encontraram. Fechei os meus, apresentando um cansaço freqüentemente encenado. Ela me olhou com um sorriso bastante sincero e perguntou se eu estava cansado, com sono. Respondi que sim, que acordava cedo para trabalhar.

O diálogo rápido chamou a atenção da classe. Vários colegas também me olharam. Me fuzilaram com olhos de inveja. Dela, recebi um outro sorriso, cúmplice e aprovador. Ela girou o pulso e disse que já ia bater o sinal. Vitorioso, pisquei para o colega de lado comemorando meus 15 segundos de glória.

Contradição Ah, meu canário, da cama te ouço neste feriado preguiçoso da padroeira e me flagro admirando seu canto. Triste contradição esta. Já propaguei entre os amigos, e os papéis já aceitaram várias vezes minhas convicções contrárias a sua prisão.

Surpreendo-me acreditando por um momento em sua felicidade. Pois, que ser infeliz teria um canto tão intenso, tão belo, tão cheio de vida?

Meu pensamento voa pelo tempo e busca no passado o canto dos negros escravos. Também não eram belos? Mais que canto, eram gritos em busca de liberdade.

Quanta dor e solidão existe no blues americano! Quanta criatividade em nossas músicas de protesto, nos distantes anos 60 e 70. A criatividade aflora nos momentos de repressão, de dor. Já admirei muitos trabalhos manuais de homens encarcerados entre quatro paredes.

Você há de entender, meu canário. Fico na dúvida se o estresse é maior aqui fora, nesta pseudo liberdade, envolta em violência, disputas e falsidades, ou entre estas pequenas barras de arame, que limitam seu mundo.

Talvez seja fácil, para quem está aqui (com o poder de se encantar com o nascer do sol, de sentir o sabor do vento no rosto, de amar, enfim de ir e vir), pensar em contradições como esta.

Mas, também há de ser fácil para quem não sofre as pressões dos pseudos-homens-livres, pensar que estes são felizes porque têm o direito de ir e vir. Este direito não dá passe- livre para a felicidade. Não imuniza perante injustiças. Não livra de decepções. Não garante o direito de amar e ser amado.

Este mundo, meu canário, escraviza corações e mentes. Cerceia o lado criativo. Nos coisifica. Nos condiciona à busca do dinheiro, do poder, do luxo. Quando não, nos limita a coisas básicas como água, alimento e teto. Ou ainda, não nos dá nem dignidade.

Este mundo é feito de ilusões. É feito de matéria. Este mundo deixa de lado a simplicidade, é virtual, é global, é casca, é aparência.

Portanto, meu canário, cante. Enche esta casa com seu misto de tristeza e melancolia; deboche e riso, criatividade e fuga.

Pois que somos iguais. Dois prisioneiros, cada qual condicionado a sua prisão. Se você ganhar a liberdade, morrerá de fome ou nas garras do primeiro gavião queperceber sua fragilidade.  Se eu ganhar a liberdade, serei um louco solitário a vagar por este mundo.

Somos iguais, com a diferença de que não consigo alcançar notas tão elaboradas, que formam uma melodia tão próxima de Deus.

Cante sim, meu canário. Deixe de lado sentimentos tão contraditórios e cheios de auto-comiseração como os meus, e traga um pouco de alegria a este imenso mundo dos homens.

Dirceu Herrero Gomes

Voltar

CLASSIFICADOS MARINGÁ.COM



Alpha Acessórios Autom...
Loja de peças automotivas em Maringá Acesse e confira: www.alpha...
R$ 0,00


Cosméticos Importados
Condicionador kerasys oriental premium  R$ 60,00 Uniq One Shampoo...
R$ 40,00


VIDEO GAME & ACESSÓRIOS
www.dallasimports.com.br https://www.facebook.com/dallasimportsmga/ ...
R$ 1.299,99


CONDOMÍNIO RESIDENCIAL...
DESCRIÇÃO: 5° Andar fundos Área do terreno: 1.439,99 M² Área t...
R$ 594.000,00


Residência Jd Alvorada...
Endereço: R. Pion. Guarino A. Basseto, 837 - Maringá - PR - Cômo...
R$ 0,00


CLASSIFICADOS GRÁTIS