• Maringa.com no Facebook
  • Maringa.com no Twitter
  • Maringa.com no Google+

Ilha do Cardoso - SP

Por um momento, esqueça as ilhas cercadas de conforto. Nem pense na luxúria, nas mordomias. Na ilha do Cardoso, você não terá nada disso. Em compensação, terá a oportunidade de descobrir o Brasil de 500 anos atrás. Do jeito que ele era. O mais surpreendente é que a ilha não fica em um lugar remoto. Está encravada na divisa do Paraná com São Paulo.

Ilha de Vida
A região é um dos mais importantes criadouros de espécies marinhas do Atlântico Sul. Lá você poderá contemplar e sentir, de perto, toda a exuberância e diversidade de uma floresta tropical.

Este paraíso se chama Parque Estadual da ILHA do CARDOSO, que integra a rede de Unidades de Conservação administrada pela Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo, através do Instituto Florestal.

São mais de 22 mil hectares de cenários formados por costões rochosos, praias, ilhas, braços de mar, estuários, barras, lagunas, restingas, mangues, rios, planície litorânea e montanhas cobertas de florestas.

Um complexo conjunto de ecossistemas onde já foram catalogadas pela ciência quase mil espécies de plantas. Ambientes que são também refúgios para animais ameaçados de extinção como macacos bugio e mono-carvoeiro, a lontra, o papaguaio-de-cara-roxa, o veado-ateiro, o jacaré-do-papo-amarelo e muitos outros.

Alguns desses animais são endêmicos, quer dizer, algumas espécies, como, por exemplo, o morcego Lasiurus Ebenus, descoberta pelos pesquisadores em 1994, só existem em um lugar na Terra: a Ilha do Cardoso.

É tanta riqueza natural que a UNESCO declarou os remanescentes da Mata Atlântica, como a Ilha do Cardoso, em Reserva da Biosfera. Um patrimônio da Humanidade.

Descoberta e Aventura
Conhecer as belezas e riquezas da Ilha do Cardoso é uma atração que reúne aventura e descoberta. São quatro tilhas que levam o visitante aos diversos ecossistemas da Mata Atlântica e também a outros patrimônios do Parque, como o arqueológico (sambaquis) e o histórico (ruínas).

Todas as trilhas partem do núcleo Perequê, onde os visitantes chegam de barco vindos de Cananéia.

Trilha do Poço das Antas
A planície litorânea, o Rio Perequê e a parte da mata que encobre as encostas dos morros, são as atrações dessa trilha de fácil caminhada que tem 2,5 quilômetros de extensão, percorridos de forma bem tranquila em três horas e meia para ida e volta.

Trilha do Morro das Almas
De fácil caminhada e com extensão de 2 quilômetros, essa trilha leva o visitante a perceber como a vegetação vai se modificando na medida em que se caminha pela planície litorânea em direção às encostas da Serra do Mar. As bromélias são algumas das atrações dessa trilha que o visitante leva cerca de três horas para contemplar.

Trilha do Mangue
Chamados de berçários dos oceanos, os mangues são ambientes muito especiais onde a mistura das águas doce dos rios e salgada do mar cria uma vegetação diferenciada por espécies como a Rizophora Mangle e uma fauna rica e diversificada.

Essa é a paisagem que o visitante observa percorrendo 700 metros, com dificuldade média, que seguem o curso do Rio Perequê até a Praia do Pereirinha, onde se pode tomar um bom banho de mar.
Trilha do Sambaqui e do Costão Rochoso

Uma aventura arqueológica, em que se descobre fragmentos de osso, conchas e outros objetos com milhares de anos, é a atração dessa caminhada que leva o visitante aos sambaquis (sítios arqueológicos) que ficam no meio da mata. De dificuldade média, a trilha percorre o interior da floresta de encosta e os costões rochosos. Uma hora e meia é o tempo necessário para percorrer o passeio de 1 quilômetro.

Além das trilhas, o Parque também oferece belos passeios para quem for caminhar até as praias do Marujá, Enseada da Baleia, Cambriú, Ponta do Sul e Ipanema. Em todas elas, o banho de mar é um convite irresistível.

E para quem gosta de um banho de cachoeira, estão à disposição: Cachoeira Grande, Cambriú, Serra e Ipanema. Em algumas das praias, vivem comunidades tradicionais de pescadores. Algumas famílias caiçaras oferecem pousada e refeições. Como Chegar
Rodovia Régis Bittencourt (BR 116) até Pariquera-Açu. Estrada Parquera-Cananéia (SP 226) até a base de apoio, que fica na cidade de Cananéia, na Av. Prof. Wladimir Besnard s/n, bairro Morro São João, de onde saem as embarcações do próprio Parque levando os visitantes para o Núcleo Perequê, na Ilha do Cardoso.

Onde Ficar
O Núcleo Perequê é a base operacional do Parque, com hospedaria para 72 pessoas (6 visitantes por apartamento), refeitório, centro de visitantes, auditório, casas para pesquisadores e laboratório.

Do núcleo, os visitantes saem para as trilhas acompanhados de monitores.

Informações sobre passeios

• Pousada Ilha do Cardoso

• Barcos Liberal e Iracema

• Marina Cananéia - Badauê


AVISO AOS NAVEGANTES
• Repelente de insetos e protetor solar são essenciais, além de um chapéu.
• Calçados confortáveis e trajes leves são ideiais para andara na mata.
• Leve um farolete para as noites sem luar, já que não existe iluminação pública no viralejo.

Fotos: Ademir Kimura

Voltar

CLASSIFICADOS MARINGÁ.COM



Logos Resinadas
Logos Resinadas para rodas de seu carro! Diversas Marcas! Prom...
R$ 15,00


Apartamento alugo-dire...
APARTAMENTO - ALUGO EM MARINGA R$ 750,00+ CONDOMINIO APROXIMADAMENTE...
R$ 750,00


ALARME,CERCA ELETRICA,...
Venda instalação e manutenção de cerca elétrica,portão eletrônico,tra...
R$ 0,00


Parati TURBO
PARATI 1.000 TURBO 16V Prata 2001 GASOLINA - MANUAL Placa C Ar, ...
R$ 17.800,00


Volante Esportivo
Volante Esportivo modelo do Golf GTi / Jetta ...
R$ 0,00


CLASSIFICADOS GRÁTIS